APHP participa no debate da Saúde

APHP participa no debate da Saúde

Novembro revelou-se o mês de todos os debates na área da Saúde. As lições da pandemia, o acesso dos portugueses ao sistema de saúde e o turismo médico foram alguns dos temas sobre os quais a APHP, a convite das mais diversas entidades, tornou pública, este mês, a sua posição, em diversas conferências.

 

Conselho Nacional de Saúde | 2 de novembro

Na reunião do Conselho Nacional de Saúde, que realizou no INSA, ficou claro que o estudo de impacto da Covid na Saúde dos portugueses deve abarcar todo o sistema de saúde. O presidente da APHP considerou que as lições do passado serão muito importantes para um sistema de saúde em prontidão, que promova o acesso à prevenção e aos cuidados e que seja resiliente.

 

Congresso da Ordem dos Médicos Dentistas | 5 de novembro

Em Braga, neste sábado de manhã, a Ordem dos Médicos Dentistas promoveu um interessante debate sobre o Turismo Médico. Para a APHP, Portugal tem tudo para se posicionar com uma oferta internacional de grande qualidade numa série de áreas da saúde, entre as quais a medicina dentária. Oscar Gaspar reiterou que a hospitalização privada está fortemente empenhada em contribuir, também neste domínio, para a competitividade do país.

 

V Congresso da SEDES | 12 de novembro

A SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social está a assinalar 50 anos e no âmbito do seu V Congresso debateu, no dia 12 de novembro, na Culturgest, a “Saúde e a Solidariedade”. Na sessão de abertura do V Congresso da Sedes, o Presidente da Sedes, Álvaro Beleza, o Presidente da CGD, Paulo Macedo, e a Presidente da Luz Saúde, Isabel Vaz, entre outros, refletiram sobre o acesso ao sistema de saúde.

Isabel Vaz, da Luz Saúde, assegurou que já há muitos portugueses com médico de família nos hospitais privados, nos quais trabalham centenas de médicos de medicina geral e familiar. Outro contributo muito importante que os hospitais privados dão e que, pode e deve aumentar, é na formação avançada dos profissionais de saúde.

Ao início da manhã, discutiu-se o “Acesso ao Sistema”, a que se seguiu uma conferência sobre “Inovação em Saúde”. Francisco Goiana da Silva – médico, docente e consultor da Organização Mundial de Saúde – afirmou, por sua vez, que a liberdade de escolha é essencial e chegou a hora de todos os portugueses terem acesso a todos os cuidados de saúde disponíveis no sistema. O painel “Arquitetura e Organização do Sistema de Saúde”, ao fim da manhã, contou com a participação do presidente da APHP. Oscar Gaspar apresentou a visão para um sistema de saúde mais inclusivo e sustentável: «Os portugueses devem ter mais opções de cuidados de saúde. O Ministério da Saúde deve ocupar-se verdadeiramente das prioridades de todo o sistema, incluindo a resposta aos mais idosos».

 

9º Congresso Nacional dos Economistas | 23 de novembro

Neste evento que se realizou na Fundação Calouste Gulbenkian, Oscar Gaspar salientou a necessidade de Portugal voltar ao rumo de convergência económica, com a importância reforçada do investimento e das adequadas condições de atividade para as empresas. «Portugal precisa de crescer», disse.

 

Conferência anual do Health Cluster Portugal | 24 de novembro

Na Nova SBE, em Carcavelos, Oscar Gaspar defendeu um Sistema de Saúde mais acessível, eficaz e responsivo. «Há muitas lições a tirar da pandemia (resposta nacional e europeia, parcerias entre setores, digitalização, etc.), mas não esqueçamos que já em 2019 era absolutamente necessário tomar as medidas que tornem o nosso sistema de saúde mais sustentável».

 

Conselho Permanente da Concertação Social | 26 de novembro

Nesta reunião, que discutiu o PT2020, Oscar Gaspar recordou que os incentivos às empresas serão determinantes para a competitividade do país e sustenta que a ambição de melhorar o acesso ao sistema de saúde deve contemplar o SNS, mas também as entidades privadas.

Partilhe

Deixe uma resposta