SINAS confirma excelência clínica dos hospitais com gestão privada

SINAS confirma excelência clínica dos hospitais com gestão privada

Face aos estudos que comprovam que as PPP da Saúde permitem poupanças de recursos financeiros do Estado e com o SINAS a assegurar a sua excelência clínica, a APHP classifica como injustificadas e incompreensíveis as vozes de quem não quer perceber o valor destes hospitais com gestão privada para o Sistema Português de Saúde.

Os dados publicados pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS) sobre o Sistema Nacional de Avaliação em Saúde (SINAS) confirmam a excelência clínica dos hospitais com gestão privada, já que estes são os únicos hospitais do país que atingiram o nível máximo de excelência (3+) em cinco áreas em simultâneo.

No âmbito do SINAS 2017, a ERS avalia as dimensões Excelência Clínica, Segurança do Doente, Adequação e Conforto das Instalações, Focalização no Utente e Satisfação do Utente e a generalidade dos hospitais privados atinge níveis de excelência: há oito hospitais de gestão privada entre os 18 melhores.

Face aos dados agora publicados, é possível concluir que os hospitais de Braga, Cascais e Vila Franca de Xira, hospitais do SNS geridos em parceria Público-Privada, lideram assim os respetivos grupos de referência do benchmarking da ACSS (grupos B, C e D).

Para Oscar Gaspar, presidente da APHP, é, por isso, «incompreensível que alguns insistam em não perceber o valor destes hospitais em gestão privada, quer para o SNS, quer para o Sistema Português de Saúde, sobretudo quando a sua excelência clínica é manifestamente comprovada e todos os estudos revelam que permitem uma poupança significativa de recursos financeiros ao Estado».

«Apraz-me registar que, desde a excelência clínica até à focalização e satisfação do utente, a gestão privada dos hospitais dá provas do seu desempenho e este reconhecimento incentiva-nos a continuar este caminho no sentido de melhorar a oferta de cuidados de saúde à disposição dos portugueses», afirma o presidente da APHP, para quem o SINAS é um «contributo muito importante para o conhecimento dos prestadores do sistema de saúde português e os seus indicadores deveriam ser do conhecimento de todos os cidadãos».

Partilhe

Deixe uma resposta