A história da UEHP, cuja presidência foi assumida pela APHP entre 2011 e 2013, começa em 1971, ano da criação do Comité Europeu dos Hospitais Privados (CEHP).

O CEHP editou diversas publicações, estudos, posições e pareceres, conquistando um estatuto de prestígio no âmbito da então Comunidade Europeia. Em 1988, abriu as suas fileiras às associações de estados europeus não aderentes à CE, facto que viria a dar origem, três anos mais tarde, à constituição da União Europeia de Hospitalização Privada (UEHP).

Em 1993, na cidade de Roma, a UEHP adoptou uma Declaração de Princípios, que motiva, desde então, a realização de numerosos estudos e resoluções, bem diversas parcerias e colaborações com instituições europeias, tais como o Fórum das Políticas de Saúde da DG Sanco, entre outros da Comissão Europeia; o Comité Económico e Social Europeu; o Business Europe, a Health First Europe ou a European Medical Association.

A UEHP, uma federação de associações nacionais, focada na defesa dos hospitais independentes da Europa, preconiza a equidade, a qualidade e a sustentabilidade dos sistemas de saúde através da liberdade de escolha do cidadão, da livre concorrência entre prestadores públicos e privados, da separação entre financiamento e prestação, da concorrência no domínio do financiamento, da definição de padrões europeus de normalização e regulação do sector, bem como do desenvolvimento do e-Health.

Acreditada pelo Parlamento Europeu, a UEHP defende, assim, mais Europa na Saúde para que se possa obter mais Saúde na Europa.

.