Hospitais privados dinamizam consultas especializadas em sequelas pós COVID19

Hospitais privados dinamizam consultas especializadas em sequelas pós COVID19

“Não estamos no princípio do fim desta pandemia”, mas “a aproximarmo-nos do fim do início”, disse, em abril último, o médico e sociólogo norte-americano Nicholas A. Christakis, em entrevista ao Público. Mas, como os seus impactos serão duradouros, a comunidade científica procura desde já perceber quais os efeitos, a longo prazo, da COVID19 nos cidadãos que a contraíram e nos hospitais privados portugueses são já muitas as propostas de consultas para mitigar sequelas pós-COVID.

Muitos doentes COVID19 experimentam a persistência de sintomas relacionados com a doença e as sequelas manifestam-se, quer em pessoas com situações clínicas graves, quer em pessoas com sintomas ligeiros. De acordo com diversos médicos ouvidos pela Feedback, há casos de doentes que precisam de fisioterapia para voltar a levantar os braços e pernas, sentar-se sem apoio, andar, ou mesmo falar e engolir. Outros reportam também sentir fadiga e dores musculares. Os problemas a longo prazo nos pulmões e coração são os mais frequentes e, em alguns doentes, também se verificaram danos no fígado e na pele. Há ainda relatos de consequências no domínio da saúde mental: lapsos de memória, mudanças de humor, dificuldades de concentração, depressão, ansiedade, insónias e stress pós-traumático.

Neste contexto, para muitos dos associados da APHP revelou-se, assim, há já quase seis meses, essencial organizar uma resposta especializada, que permita realizar o diagnóstico, o mais precoce possível, de sequelas da doença; reduzir o seu impacto e favorecer a melhor recuperação de cada caso.

O Hospital Particular de Viana do Castelo (HPVC) disponibiliza uma consulta pós-COVID, para identificar as complicações que possam ocorrer após infeção causada pelo vírus SARS-coV-2 e propor medidas terapêuticas que promovam a recuperação do doente. A unidade de Fisioterapia do HPCV teve formação especifica em contexto de COVID19, que favorece, a par da melhor compreensão das competências do fisioterapeuta num quadro clínico novo, também a identificação da fisiopatologia e mecanismos patológicos que induzem aos variados estados da doença.

Nas principais unidades do Grupo Luz Saúde, os clientes Multicare, com cobertura de Medicina Preventiva, podem realizar gratuitamente um check-up de seguimento pós-COVID19. Nos hospitais do grupo Luz Saúde, a pneumologia coordena, com outras especialidades, o seguimento de doentes que tiveram COVID19. O seguimento médico pós COVID19 pode ser iniciado em consulta presencial ou em videoconsulta de pneumologia.

Em todos os seus hospitais e clínicas, a CUF disponibiliza consultas e teleconsultas diferenciadas e especializadas para a avaliação dos doentes pós-COVID19: identificar a existência de sequelas, promover a reabilitação e avaliar a recuperação do cidadão.

Porque um teste negativo nem sempre significa o final da doença, o grupo Lusíadas Saúde criou uma consulta específica do síndrome pós-COVID, que procura vigiar o aparecimento de novos sintomas ou na perpetuação de algumas queixas, mesmo depois de o vírus ter desaparecido. Esta é uma área que tem merecido especial atenção também do Lusíadas Knowledge Center.

«Esta dinâmica, que se revelou desde muito cedo, é mais um sinal inequívoco de que os hospitais privados portugueses estão absolutamente focados nas necessidades do cidadão», comenta Oscar Gaspar, presidente da APHP.

Partilhe

Deixe uma resposta