CIP elege Saúde como vetor da retoma económica

CIP elege Saúde como vetor da retoma económica

O Conselho Estratégico Nacional da Saúde da CIP – Confederação Empresarial de Portugal promoveu, a dia 28 de abril, no Centro de Congressos de Lisboa, uma conferência subordinada ao tema “XV Legislatura | A Saúde como prioridade para a retoma económica e social”.

Na sessão de abertura, o Secretário de Estado da Economia, João Neves, salientou a importância de dar sustentabilidade à proteção e, em termos conjunturais, chamou a atenção para o agravamento dos custos (energia e outros), que está a ter impacto em todos os setores. O presidente da CIP, que o antecedeu, destacara a instabilidade causada pelos atuais custos de contexto e incentivara o diálogo entre os vários intervenientes do sistema de Saúde em Portugal.

No primeiro painel foi unânime a perceção da Saúde, e o seu potencial de desenvolvimento, em diversos domínios, como oportunidade económica para Portugal. Dos dispositivos médicos à exportação de serviços de saúde, com passagem pelo desenvolvimento e comercialização de software especializado ou a inovação e produção de medicamentos.

No segundo painel, dedicado às lições da pandemia e acesso à proteção da saúde, que contou com o presidente da APHP como key note speaker, este realçou que, em 2021, «houve grande esforço para recuperar a atividade assistencial, mas que ainda há muito a fazer». Oscar Gaspar salientou que as recomendações internacionais convergem no sentido de apelar às parcerias para satisfazer as necessidades acrescidas de saúde.

No terceiro painel debateu-se o investimento público em saúde e a necessidade de maior convergência internacional, sobretudo neste contexto pós-covid, de modo a aproximar os níveis de acesso dos portugueses à Saúde aos de outros cidadãos da União Europeia.

Partilhe

Deixe uma resposta