APHP tem expetativa de parceria estratégica com a ADSE

APHP tem expetativa de parceria estratégica com a ADSE

Da reunião entre a direção da APHP e o novo Conselho Diretivo da ADSE, realizada no dia 23 de junho, resulta uma nova expetativa de diálogo, atendendo ao caráter estratégico da parceria entre os prestadores privados e aquele subsistema de saúde.

Após a natural apresentação de cumprimentos mútuos entre órgãos recém-eleitos, o encontro com a nova presidente do Conselho Diretivo da ADSE, Maria Manuela Faria, permitiu focar no modelo de relação da hospitalização privada com a ADSE e nas diversas questões que se colocam quanto à revisão da Convenção e tabelas, que ainda estão a ser ultimadas.

A APHP congratula-se com a dinâmica de diálogo e acolhimento das propostas da hospitalização privada por parte da nova presidente da ADSE e reitera que a conciliação entre financiador e prestadores de cuidados de saúde é essencial para favorecer, quer a sustentabilidade do subsistema, quer as legítimas expectativas dos seus milhares de beneficiários.

 

Quem é a nova presidente da ADSE?

Maria Manuela Faria era a diretora geral da DGESstE – Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares. A sua nomeação pelo governo foi publicada em “Diário da República” no início de junho, após despacho conjunto dos Ministério das Finanças e da Modernização do Estado e da Administração Pública. Transitam da direção anterior os vogais Maria Eugénia Pires e Eugénio Rosa.

A nova presidente da ADSE é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e mestre em Ciências da Educação pela Universidade Católica de Lisboa.

Maria Manuela Faria foi docente entre 1987 e 2006, ano em que, como jurista, passou a integrar a Direção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo. Já foi também diretora dos Serviços de Assuntos Jurídicos e Contencioso da Direção Geral da Administração Escolar.

Partilhe

Deixe uma resposta