APHP e Universidade Católica criam Observatório para análise dos custos da Saúde

APHP e Universidade Católica criam Observatório para análise dos custos da Saúde

A evidência empírica aponta para o aumento gradual dos custos de exploração dos hospitais. Para uma análise mais sistemática e objetiva, a APHP e a Universidade Católica Portuguesa decidiram criar um Observatório que anualmente terá a missão de estudar os custos em Saúde.

O Observatório, que deverá apresentar as primeiras conclusões no primeiro trimestre de 2022, permitirá um “barómetro dos custos” a partir das contas das unidades privadas de saúde e um olhar mais sustentado sobre o agravamento das despesas no setor. «Neste domínio, como em muitos outros, temos de ter análises mais fundamentadas, para apoiar melhor a gestão e a tomada de decisão dos nossos associados», justifica Oscar Gaspar, presidente da APHP.

Os custos com a Saúde, desde os consumos intermédios aos recursos humanos, têm vindo a agravar-se nos últimos anos e em alguns casos, como na eletricidade e no gás natural, dispararam nos tempos mais recentes. Tal afetou os custos diretos da prestação e também os custos incorridos em subcontratados, como a lavandaria, a alimentação, a esterilização, a segurança, etc. Neste contexto, «parece inevitável que haja uma repercussão destes custos nas negociações dos hospitais com as entidades pagadoras, e desde logo as seguradoras; será mesmo de equacionar a definição de referências para atualizações automáticas que as partes considerem justificadas” refere o presidente da APHP.

Partilhe

Deixe uma resposta